Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog

1889 OURENTÃ

Festividade religiosa
     

Celebrou-se nesta freguezia, no dia 18 do corrente mez de Agosto, a festividade de N.S. de Nazareth.

Não são muito frequentes nas freguezias ruraes festividades com a pompa da que naquelle dia se solemnisou em Ourentã, devido isto ao grande zelo, trabalhos e esforços do incansavel vigario, José Pedro de Mello Coutinho. De manhã houve exposição do Santissimo e missa cantada a musica vocal e instrumental, regida pelo habil mestre da phylarmonica nova de Cantanhede. Ao evangelho subiu ao pulpito o muito digno parocho da mesma freguezia d'Ourentã. Foi celebrante o revd.° Antonio de Mello Coutinho, acolytado pelos revd.os Francisco Cruz, e Ventura de Pinho, prior de Cordinhã, servindo de mestre de ceremonias o theologo terceiranista Moyses da Costa Silva Nora.

Para realçar ainda mais o esplendor da festa receberam 'nesse dia pela primeira vez o pão dos anjos, 41 creanças, todas lindamene vestidas de branco como é proprio d'aquele acto.

De tarde, depois das ceremonias do ritual, houve sermão pelo parocho de Murtede, o revd° Manuel da Silva Costa e Nora, e tanto este como o da manhã, mais uma vez manifestaram os seus elevados dotes oratorios correspondendo assim admiravelmente ao esplendor da referida festividade. Ao sermão seguiu-se a imponentissima procissão da numerosa irmandade d'aquella freguezia que percorreu em boa ordem as ruas principaes da terra, e na qual se destacavam 14 anjos primorosa e elegantemene vestidos pelas ex.mas manas do revd.° parocho D. Anna, e D. Izabel de Mello Coutinho.

No mesmo dia offereceu o mesmo revd.° parocho a alguns dos seus numerosos amigos um jantar, onde vimos entre outros os ex.mos srs. dr. José Luiz Ferreira Freire, meritissimo deputado pelo circulo de Cantanhede; Joaquim Pereira Machado, negociante e abastado proprietario em Murtede, e Antonio Clemente Pinto, muito digno director do Banco Commercial de Coimbra. A noite houve recita por amadores da terra préviamente ensaiados pelo sr. Manso e na qual, se distinguiram a menina Rosalina, interessante filha do sr. Manuel Dias, e uma outra cujo nome presentemente ignoro.

Assim terminou pelas 2 horas da manhã aquelle dia festivo, que é mais um facto, digno de ficar gravado nas paginas da historia do povo de Ourentã.

22 de Agosto de 1889.
 
M.N.
     
Jornal de Cantanhede, 1889
Tag(s) : #Cantanhede, #Cantanhede : Tradições, #Cantanhede : Eventos, #Ourentã

Partager cet article

Repost 0