Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog

Os noivos casam na grande maioria numa região relativamente limitada : na mesma freguesia, ou nas freguesias vizinhas. Mais pobres são, mais casam perto.

Por costume, os noivos casam em geral na freguesia da noiva, mesmo se depois vão viver na terra do esposo.

 

Quem faz genealogia já deve ter reparado que frequentemente os casais vão viver para a freguesia da noiva. Existem várias razões :

 

- razão afectiva : a mulher quer viver perto dos pais

- razão económica : Quando os cônjugues têm mais ou menos o mesmo valhor em terrenos (a maioria dos casos), observa-se que o casal vai viver para a terra da mulher. Vão viver para a terra do marido só se ele tem terrenos mais interessantes.

A herança dos terrenos parece ser uma das razões principais para a escolha da morada dos casais (isso é verdade essencialmente quando é o homem que tem uma melhor posição). Parece lógico : escolhem viver onde têm os melhores terrenos (bem irrigados…), onde têm mais terrenos de auto-consumo, onde têm as maiores parcelas contíguas, terrenos mais diversificados (terra de auto-consumo, terrenos de cereais, casa…para constituir uma exploração agrícola coerente).

Em algumas regiões as mulheres costumam herdar terrenos mais ligados ao auto-consumo (hortas...) perto das habitações, e os homens as terras mais afastadas (culturas extensivas : terras para cereais, vinha…). Nessas regiões, é mais vantajoso viver na terra da mulher (já que em geral os noivos têm mais ou menos o mesmo « valor » em heranças), pois é mais prático puder ter accesso fácilmente aos terrenos de auto-consumo, nos quais se procede a colheitas quotidianas. Ao contrário, não é importante se os campos de milho, trigo, vinhas… estão situados mais longe porque as colheitas e os trabalhos da terra são mais espaçados.

 

 

As vezes têm terrenos nas freguesias vizinhas (herança dos pais ou dos avós). Nesse caso o herdeiro tem mais fácilmente relações com as pessoas dessa terra. Na hipótese em que casa com alguém dessa freguesia, pode ser a ocasião para ele (ela) voltar à terra de origem duns avós (cumulando as heranças o casal talvez tenha mais terrenos nessa freguesia).

 

 

 

Fonte :

- Armindo dos Santos. Heranças : Estrutura Agrária e Sistema de Parentesco numa Aldeia da Beira Baixa. Publicações Dom Quixote : 1992. Col. Portugal de Perto. pp 159-170

 

Tag(s) : #Genealogia

Partager cet article

Repost 0