Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog

" Na noite de 19 para 29 de Outubro de 1887 um pavoroso incêndio, cuja pausa nunca pôde ser devidamente apurada, destruiu por completo um dos bons prédios da Pocariça, na Praça do Comércio e que era pertença do Comendador José Maria Pessoa da Fonseca. [à esquerda uma fotografia de 1870]. Este senhor e sua esposa D. Maria Julia Moreira de Magalhães tinha saido para o Porto no dia 18 daquele mês e la foram surpreendidos com a noticia do incêndio, que lhes causou incalculaveis prejuizos. Com as paredes da casa ficaram muito danificada, tiveram de ser apeadas até à altura do pavimento do andar nobre, fazendo-se-lhe depois uma adaptação para um estabelecimento comercial.

Ali se estabeleceu um sobrinho do dono da casa,  sr. Luis Augusto Pessoa.


Passados anos, em 1904, salvo erro, novo incêndio se declarava no mesmo prédio, dele resultando também grandes prejuizos.

Terceiro incêndio na mesma casa teve lugar no dia 3 de Janeiro de 1911. Começou pouco depois das 19 horas e com tal violência que so à grande e sempre provada dedicação do povo da Pocariça (honra lhe seja dada !), auxiliado por uma bomba de traspegar vinho e ainda pelos bombeiros voluntarios de Cantanhede, se deve o não ter causado maiores estragos, que, ainda assim, foram avaliados em 700$00, quantia que, ao tempo, não era pequena.

Anos depois, o seu actual proprietario [1939], sr. Manuel Ferreira Neves, reconstrui-o, elevando-lhe um andar e dando-lhe uma aparência que não destoa do lugar em que se encontra.

No rés-do-chão ha presentemente [1939] um importante estabelecimento de mercearia, etc., pertencente ao sr. José Lopes de Figueiredo, e nele se encontram instaladas a Estação Postal e o Posto Publico Telefonico. "

 

 

 

 

 

 


Fonte :
- V. de Sa FRAGOSO. A freguesia da Pocariça do Concelho de Cantanhede - Apontamentos para a sua Historia. 1939 (réed. 1997) pp233-234.

 

 

 

Tag(s) : #Cantanhede, #Cantanhede : Eventos, #Pocariça

Partager cet article

Repost 0