Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog

 

Em Junho

Foucinha em punho

 

 

Maio pardo,

Junho claro,

Faz o lavrador honrado

 

 

Feno alto ou baixo

Em Junho é segado

 

 

Junho calmoso

Anno formoso

 

 

Dia de S. Barnabé

Se sécca a palha pela pé.

 

 

Por S. Barnabé

Fouco no prado.

 

 

Agua pelo S. João

Tira azeite e vinho

E não dá pão.

 

 

Agua de S. Joã

Tolhe o vinho

E não dá pão.

 

 

A chuva de S. João

Bebe o vinho e come o pão.

 

 

A sardinha de S. João

Unta o pão.

 

 

Os ouriços no S. João

São do tamanho d’um botão.

 

 

Lavra pelo S. João

Se queres haver pão.

 


 
 

Ande onde andar o verão

Hade vir pelo S. João.

 

 

Verão fresco,

Inverno chuvoso.

Estio perigoso.

 

 

No verão taberneira,

No inverno padeira.

 

 

A vacca do villão

Se no inverno dá leite

Melhor o dará no verão.

 

 

Uma andorinha

Não faz verão

 

 

Em verão

Cada um lava seu panno.

 

 

Nem no inverno sem capa,

Nem no verão sem cabaça.

 

 

O menino e o bezerrinho

No verão hão frio.

 

 

S. Miguel e S. João passado,

Tanto manda o amo como o criado.

 

 

Em dia de S. Pedro

Vê teu olivêdo,

E se vires um grão

Espera por un cento.

 

 

Dia de S. Pedro

Tapa rego.

 

 

Até S. Pedro

Ha o vinho medo.

 

 

 

S. Barnabé

S. João

S. Pedro

 

11 de Junho

24 de Junho

29 de Junho

 

 

 

Fonte :

Revista Lusitana, vol II, Livraria Portuense, 1890-1892, pp133-134

Tag(s) : #Antigamente, #Tradições, #Adagios

Partager cet article

Repost 0